Decoração pra Vida Real

Meu negócio é te ensinar tudo que sei sobre decoração sem segredos

e te ajudar a decorar sua casa sem enrolação.

Baixe grátis o guia "Arrume sua estante como um designer"

Como escolher plafon: Guia completo

Plafon é uma luminária de teto usada para iluminação geral do ambiente.

A luminária do tipo plafon pode ser de sobrepor, que é quando o equipamento fica preso à laje, ou de embutir, quando se fixa ao forro de gesso.

Eu super acredito que é possível ter uma iluminação bacana sem precisar fazer rebaixo de gesso, como eu já ensinei aqui.

Por isso neste guia completo de plafons eu vou focar nos modelos de sobrepor e te ensinar a escolher o tamanho e modelo ideais para cada ambiente da sua casa.

Como escolher plafon: Guia completo

As casas e apartamentos, novos ou antigos, geralmente contam com apenas 1 ponto de luz centralizado no teto de cada ambiente.

Este ponto de luz é o único responsável pela iluminação geral dos espaços.

O que é “iluminação geral”?

Iluminação geral é a luz que é distribuída de forma homogênea pelo ambiente.

É ela que revela aos nossos olhos as cores, texturas e formas dos objetos no espaço e permite que a gente se movimente sem acidentes.

O equipamento de iluminação mais usado para iluminação geral dos ambientes é o PLAFON.

Como escolher o tamanho do plafon?

Aqui o desafio é conseguir distribuir a luz por todo o ambiente à partir de um único ponto de luz.

Assim, quanto maior o ambiente, maior deve ser o plafon para acomodar uma quantidade maior de lâmpadas.

Além disso, há a questão estética. Fica muito esquisito um plafon pequeno “perdido” no meio de um teto enorme.

Nos meus projetos eu uso uma fórmula nada científica que eu inventei:

Tamanho da luminária em cm = (tamanho do ambiente em m2) / 3 X 10

Se a sua sala mede 3m x 4m = 12m2 / 3 = 4 x 10 = 40 cm, sua luminária deverá medir 40 cm.

Qual a quantidade de luz (luminância – lux) ideal para cada ambiente?

Existe uma norma da ABNT que determina a quantidade de luz necessária para cada ambiente:

Salas e quartos: 100 a 200 lux
Cozinhas e banheiros: 200 a 500 lux

Mas quantas lâmpadas você precisa para conseguir essa quantidade de luz afinal?

Esse cálculo é complicado e o ideal seria contratar um designer luminotécnico especializado.

Mas como o meu negócio é desenrolar eu vou te ensinar uma fórmula simplificada que eu aprendi aqui:

Quantidade de luz ideal (lux) = fluxo luminoso da lâmpada (lm) / m2

No nosso exemplo da sala de 12m2, o plafon escolhido foi um modelo de 40cm que acomoda 3 lâmpadas com soquete E27, que é aquele de rosca comum.

Você escolhe usar lâmpadas de LED de 7W e fluxo luminoso, que você confere na embalagem, de 550 lúmens (lm).

Vamos aos cálculos:

Quantidade de luz ideal (lux) = (3 x 550 lm) / 12 m2 = 1.650 / 12 = 137,5 lux

Uhu, dentro do que recomenda a ABNT. Bingo!

Como escolher o modelo do plafon?

Existem 2 tipos de plafons:

1. Os que emitem luz difusa

Que é quando o plafon utiliza um difusor (de tecido, acrílico ou vidro) para suavizar e espalhar a luz.

O plafon de luz difusa é o meu modelo preferido para a iluminação geral de salas de estar.

Mas atenção, a luz geral vinda do plafon não deve ser a única fonte de luz na sua sala de estar.

Para um efeito aconchegante espalhe luminárias de mesa e de piso em pelo menos 2 pontos da sala.

2. Os que emitem luz indireta

Que é quando o plafon utiliza um anteparo para rebater a luz.

A luz indireta também é uniforme como a luz difusa mas é menos invasiva, porque a lâmpada fica totalmente escondida.

O plafon de luz indireta é o meu modelo preferido para a iluminação geral de quartos.

Porque ninguém merece deitar na cama pra relaxar e ficar com luz batendo nos olhos.

Socorro, são tantos estilos, qual escolher?

Antes de mais nada lembre-se que em decoração não há regras.

A casa é sua! Se você quer uma sala romântica e glamourosa e sempre sonhou em ter uma luminária cheia de cristais, vá em frente.

E prego que todo ambiente deve ter 1 luminária de destaque.

Contudo, nos meus projetos, quando só há 1 ponto de luz no ambiente, eu prefiro não chamar a atenção para o teto e escolher plafons de modelos simples.

Minha sugestão é usar plafons com o mesmo formato e material na iluminação de teto da sala e dos quartos.

Além de dar unidade visual à decoração, ajuda a economizar, já que você padroniza as lâmpadas e simplifica sua vida.

Outra vantagem é que o dinheiro que você economiza comprando modelos mais simples, você pode investir em luminárias decorativas, como um pendente descolado para a área de jantar ou luminárias de cabeceiras diferentes.

Plafon redondo, quadrado ou retangular?

Você já reparou como a decoração da sua casa é dominada por figuras geométricas como cubos, paralelepípedos e ângulos retos?

O próprio espaço onde vivemos não é nada mais do que uma caixa.

Linhas retas sugerem estabilidade e quando usadas em profusão acabam deixando a decoração monótona e sem graça.

Você já sabe que os contrastes é que deixam a sua decoração interessante.

Por isso eu prefiro usar plafons redondos. As linhas curvas transmitem movimento e liberdade e contrastam com a forma quadrada do teto.

Luminária Reka, projeto Marcio Bariani e Alessandro Muzi

Uma boa iluminação faz toda a diferença na decoração da sua casa.

Eu posso te ajudar!

Sorry, comments are closed for this post.

Assine o Canal MeuEstiloDecor e receba as novidades: