MeuEstiloDecor

Como decorar casa com criança (sem abrir mão do estilo)

Decorar casa com criança não significa que você tem que abrir mão do seu estilo na hora de decorar.

Eu vou provar que é possível deixar seus filhos viverem como crianças e ter uma casa estilosa ao mesmo tempo. Mas só por via das dúvidas é melhor guardar o vaso de Murano que foi da sua avó até eles terem idade suficiente para entender a frase: “Não mexa aí”.como-decorar-casa-crianca

Como decorar casa com criança (sem abrir mão do estilo)

1. Use materiais duráveis e laváveis
Crianças derrubam comida no tapete, limpam a mão no sofá e entram em casa com o tênis sujo de lama. Em pouco tempo seus móveis ficam encardidos e isso deixa sua casa com cara de desleixo. Você precisa de revestimentos resistentes e que “envelheçam” bem:

Estofados – Opte por tecidos resistentes como couro, lona ou sarja em cores escuras e neutras como caqui ou azul marinho, ou adote capas laváveis de sarja pré-encolhida. Tecidos de “exterior” hoje em dia não tem mais aquela cara emborrachada e são uma ótima alternativa.

Tapetes – Vale o mesmo princípio dos estofados. Hoje em dia é possível encontrar tapetes laváveis 100% polipropileno com estampas bacanas (estampas ajudam a disfarçar manchas). Se preferir materiais naturais você pode optar pelo resistente tapete de sisal ou pelo indestrutível couro de vaca, testado e aprovado aqui em casa por 2 crianças e 1 Golden Retriever.como-decorar-casa-crianca-materiais

2. Escolha móveis inquebráveis e fáceis de limpar
Ao escolher um móvel de madeira, prefira madeira rústica, ela não descasca e “envelhece” bem, quer dizer, fica mais bonita com as marcas do uso, como arranhões, manchas de copo e de canetinha.
Para a mesa de jantar considere um tampo de vidro temperado ou com revestimento laminado tipo Fórmica (a cartela de cores é incrível). Acredite, não precisar se preocupar com a cola ou com a massinha não tem preço.
As cadeiras de jantar também são motivo de stress, juro que já vi gente forrando as cadeiras antes de dar comida às crianças. Imagine fazer isso todos os dias. 3 vezes por dia!
Esqueça as cadeiras estofadas, as cadeiras Eames com sua ultra-resistente concha de polipropileno são cool e à prova de pés e molho de tomate.
Evite acidentes substituindo a mesa de centro tradicional por um conjunto de pufes de tecido macio e mesinhas de acrílico inquebrável e sem quinas.como-decorar-casa-crianca-moveis

3. Comece com uma base neutra
Se você é como eu e acredita que a casa é tão sua quanto dos seus filhos, certamente está acostumada a ter brinquedos e livros espalhados pela sala. Brinquedos e livros infantis são muito coloridos, se a sua decoração também tiver muitas cores fortes e estampas o risco de ficar confuso e cansativo é grande.
Prefira deixar pisos, paredes e móveis muito volumosos em tons neutros e escolha algumas peças de destaque bem coloridas.como-decorar-casa-crianca-neutro

4. Facilite as coisas para as crianças
Ensine seus filhos que cada coisa tem o seu lugar (ok confesso, ainda estou trabalhando nisto) e procure deixar cestas e caixas sem tampa à mão e fixar ganchos e prateleiras nas paredes em uma altura que as crianças possam alcançar, assim você as estimula a manter suas coisas organizadas.como-decorar-casa-crianca-facilite

5. Decore para os 5 sentidos
Em nome da praticidade, uma casa com crianças tende a ser sempre um pouco fria. Não abra mão do aconchego em favor da funcionalidade, dá pra ter os dois.
Inclua mantas, almofadas e pufes de tecidos gostosos de tocar
Não elimine o tapete da sala ele é um ótimo lugar para sentar e jogar um jogo com seus filhos
Não se esqueça da iluminação indireta, inclua luminárias de piso ou de mesa para criar um clima aconchegante quando for assistir um filme com sua família
Velas perfumadas ou incenso são ótimos para relaxar.como-decorar-casa-crianca-sentidos

Quer aprender um passo-a-passo infalível para decorar sua casa? Compre já o Ebook Decoração pra Vida Real, custa menos do que uma manicure.

Palavras-Chaves

Compartilhe essa Publicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

2 respostas

  1. Organização disse:

    O meu maior medo é deixar as coisas muito acessíveis para o Davidzinho, ele está naquela fase de mexer em tudo…

  2. Simone Collet disse:

    Entendo perfeitamente! Com as minhas meninas eu deixava acessível os objetos que não oferecessem perigo para elas e que se quebrassem não ia me deixar super chateada. Assim, elas também aprendiam a não mexer quando eu falava não. Deu trabalho mas funcionou : )

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *